sexta-feira, 3 de abril de 2015


   Sempre ouvi dizer que depois da morte ganhamos imensos amigos, o Manoel de Oliveira ganhou perto de 10 milhões.


   Peço um minuto de silêncio... E não, não é pela morte do Manoel de Oliveira. O motivo é outro, bem mais grave. Um minuto de silêncio pelo renascer da hipocrisia de imensas pessoas deste belo país.

   Dia 2 de Abril de 2015, sai a noticia da morte de Manoel de Oliveira, realizador de cinema com 106 anos. Instala-se o caos nas rádios, televisões e até nas redes sociais. Em todo o lado se ouvem e lêem declarações de pesar pela morte daquele que "nunca ninguém irá esquecer", de um "grande artista", um "realizador fora de série". Aquele que em vida era mais reconhecido pela sua longevidade do que pela qualidade do seu trabalho passa a ser um "ícone", um "génio" para todos os apreciadores da 7ª arte, até na boca de quem nunca viu nenhum dos seus filmes. Ainda conseguem dizer que isto não é a hipocrisia no seu estado mais puro? E não se enganem, eu tenho todo o respeito pelo Manoel de Oliveira... Nunca vi um filme dele, mas reconheço-lhe o espírito trabalhador que sempre teve, nunca deixando de trabalhar mesmo quando toda a gente lhe indicava o caminho da reforma. Para além disso, não posso deixar de admirar alguém que conseguiu viver 106 anos em Portugal, principalmente trabalhando numa arte que por cá é tão pouco valorizada. Lamento a sua morte, não sou insensível à morte de um ser humano! Mas para mim ter respeito não é elogia-lo em todas as televisões nacionais, dar-lhe tempo de antena (que já enjoa) como nunca teve ou publicar um post no Facebook sobre o quão ele era importante para o nosso país. Ter respeito é dar o espaço necessário para aqueles que verdadeiramente o admiravam lhe prestarem a devida homenagem. Com toda a certeza, que o próprio Manoel de Oliveira não iria gostar de ver todo este aparato "hipócrita" que se montou. Gostava imenso que as nossas gentes ganhassem consciência disso, para que casos como este não se voltassem a repetir.


3 comentários:

Sophie Tudela disse...

adorei o texto parabens :o

Beijinhos
"Queres renovar o teu Blog? Renovar o teu Cabeçalho ou Logótipo do teu Blog, Loja ou mesmo canal do Youtube? Clica aqui: http://wordsofsophie.blogspot.pt/2015/03/sophies-creates-novidades-no-blog.html e vê como podes fazê-lo. Entra neste meu novo projecto e serás tão bem vindo como bem servido!"

Cláudia Pereira disse...

FINALMENTE alguém com a mesma opinião que eu! Depois as pessoas ficam escandalizadas com este tipo de opiniões mas é tão verdade!
Ele não foi muito reconhecido e, para mim, o facto de ele fazer um filme tão tarde não foi por acaso...
Portugal só se lembrou dele depois do reconhecimento que teve no estrangeiro.
Um dia daremos mais valor à cultura. Eu inclusive, que ainda por cima nunca vi um trabalho do cineasta. Mas vou ver e, só depois, falo do cineasta em si.

http://atualidadesbyclaudia.blogspot.pt/

Cláudia Pereira disse...

R: eu críticas positivas eu ouvia. Mas construtivas é que já não, porque, lá está, não conhecem as obras dele como é que podem falar sobre elas.

atualidadesbyclaudia.blogspot.com